Santuário

Estrutura do Santuário - Torre batismal

Para compreender a simbologia da torre batismal precisaria conhecer bem o “Pastor de Hermas” do III ou IV século. O Pastor explica a Hermas que a torre que ele vê sendo construída com pedras escolhidas e trabalhadas é símbolo do Reino e da Igreja. As pedras são os eleitos, os discípulos de Cristo. A torre é a Igreja, é o Reino. O batismo transforma toda criatura em pedras vivas do Reino, da Igreja. A porta é Cristo. Jesus nos disse “Eu sou a porta”. Jesus é também representado pela palavra grega “IKTHUS” que quer dizer peixe. As letras desta palavra eram tomadas pelos cristãos como as iniciais desta profissão de fé: Jesus Cristo, de Deus, Filho Salvador. Abaixo do nome “IKTHUS” dourado, para significar a divindade, há numa tarrafa um peixe grande e uns pequenos. Uns escritores dos primeiros séculos diziam que o peixe grande indica Jesus e que nós somos, por causa do batismo, os pequenos peixinhos que seguem o grande peixe, Jesus. Na torre, quem entra se depara com o batismo de Jesus no Jordão, feito em relevo em tijolos vermelhos e brancos. As águas são brancas para significar que essa água purifica. No piso do batistério há três degraus para descer na água e sair dela. No Batismo morremos ao pecado, descer e receber a vida na fé, esperança e caridade.



comments powered by Disqus

Contato

Mensagem enviada com sucesso! Aguarde que entraremos em contato.

Erro ao enviar a mensagem, tente novamente.